(021) 2431-3403    |    contato@visionrio.com.br    |   

O que a cor dos olhos diz sobre sua visão?

Já é sabido que olhos claros são mais sensíveis à luz solar pela menor pigmentação na íris – cuja melanina protege os olhos escuros, mas coloca os claros a um risco maior de degeneração macular e outros problemas oculares. Mas o que mais a cor dos nossos olhos pode revelar sobre nossa visão?

Cientistas acreditam que a pigmentação pode indicar a probabilidade de desenvolver determinados problemas de saúde ou mesmo revelar características neurológicas, como a hipótese de que pessoas com olhos escuros possuem melhor “tempo de reação” enquanto as de olhos claros revelam melhor “desempenho de precisão”.

Por enquanto são apenas teorias que ainda carecem de mais estudos para serem confirmadas, mas o fato é que olhos claros têm menos pigmento para proteger-se dos raios ultravioleta e, por isso, são mais suscetíveis a desenvolver melanoma da úvea – um tipo de cancro extremamente raro.

Como a cor dos olhos é definida?

A coloração dos olhos depende de fatores genéticos que são determinados pela pigmentação na íris, localizada atrás da córnea. Há três itens determinantes: a quantidade de melanina no epitélio (parte do fundo da íris), a quantidade de melanina no estroma (parte da frente íris) e a densidade de melanina presente na íris.

Então pessoas de olhos castanhos têm concentração de melanina tanto no epitélio quanto no estroma. A íris absorve comprimentos de onda curtos e longos da luz e, com a densidade, determina-se o tom do castanho. Já pessoas de olhos azuis têm muita melanina no epitélio, mas pouca no estroma e, assim, a cor fica translúcida. A íris absorve comprimentos de onda mais longos da luz e reflete os curtos, o que sugere a aparência azul – como uma ilusão de ótica.

Crianças recém-nascidas, por exemplo, não raro têm a íris parcialmente pigmentada, o que pode forjar uma aparência de olhos azuis ou verdes mas, com o tempo, a pigmentação natural é estabelecida justamente pela diferença de luz absorvida e refletida pela íris. Por isso que o tom dos olhos varia de acordo com a luz ambiente.

Mas independente da coloração, o importante é estar atento para prováveis mudanças ou sintomas, especialmente se aquela região branca dos olhos apresentar vermelhidão ou amarelamento. Pupilas dilatadas também não são bom sinal e ambas situações podem indicar problemas nas estruturas oculares que necessitam de observação médica imediata.

Fonte: Medical Site